Ensino
Postado em: 20/12/2020
metodologia-interacionista

Interacionismo: conheça os diferenciais para sua escola e seus alunos

Piloto de drone, gestor de inteligência artificial, engenheiro de proteína artificial. Você já parou para pensar que essas podem ser as profissões dos alunos que estão na sua escola agora?

Sua escola vai formar uma geração criativa e capaz de resolver os desafios do futuro. Por isso, é preciso trabalhar com uma proposta pedagógica que favoreça habilidades e competências mais do que o acúmulo de conteúdos. É nesse sentido que o interacionismo pode fazer uma grande diferença para as instituições de ensino e seus estudantes.

Portanto, a perspectiva interacionista, cujos fundadores principais são os teóricos Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vygotsky (1896-1934), coloca o aluno no centro do próprio aprendizado. Objetivo é estimular o estudante a exercer o protagonismo e a aprender a pensar, refletir e questionar. Quem explica é Fabrício Cortezi, diretor de conteúdo do Sistema Positivo de Ensino. 

“Trata-se de uma formação baseada na interação entre o indivíduo com o outro e com o meio, portanto, aponta que fatores orgânicos e ambientais influenciam de alguma forma o desenvolvimento humano, inclusive o educacional.”

Um exemplo prático? 

Imagine, então, que as crianças de uma turma da sua escola precisam aprender sobre plantas. Como você acha que seria a melhor forma de elas estudarem o assunto: 

a) Decorando as características apresentadas no livro didático. 

b) Observando uma árvore ao ar livre, anotando o que veem para depois discutir com o professor? 

Para o interacionismo, a segunda forma é a mais adequada. Em síntese, porque promove o aprendizado ativo. Ou seja, que parte de uma experiência do aluno, esclarece Fabrício.

“O conhecimento deixa de ser consumido, pronto e acabado, e passa a ser resultado de processos de elaboração pessoal e de interação. Uma posição passiva de recepção é substituída por uma ação ativa de busca, de estabelecimento de relações, de trocas.”

O interacionismo no Sistema Positivo de Ensino

Todos os materiais oferecidos pelo Sistema Positivo de Ensino seguem a linha interacionista. Desse modo, tanto nos impressos quanto nos digitais, há a preocupação dos autores em resgatar os conhecimentos prévios dos alunos.

Definitivamente, isso ajuda o estudante a reelaborar conceitos, aplicá-los à sua realidade, além de refletir sobre possibilidades de intervenção social a partir do que construiu. Com criatividade, inovação e suporte tecnológico, cada um aprende no seu tempo e da sua maneira. 

Além disso, Fabrício ressalta que os aspectos de um ser humano mais colaborativo, empático, crítico e criativo se fazem presentes. 

“Exemplo disso são as proposições de atividades, que convidam os alunos a se posicionarem, a refletirem e a assumirem uma postura cidadã no mundo em que vivem.”

Vantagens do interacionismo

Em resumo, a proposta interacionista trabalha uma abordagem muito mais voltada à realidade vivida no cotidiano dos estudantes. Assim, existe a possibilidade de estabelecer conexões com conhecimentos anteriores de uma forma bem mais significativa. Além disso, o interacionismo promove aos estudantes uma visão de mundo diferenciada, mais ampla e humana.

Abaixo, resumimos esses e outros benefícios de um sistema de ensino baseado no interacionismo.

  • Todos os espaços da escola são ambientes de aprendizagem.
  • O aluno aprende, e não apenas acumula dados e informações.
  • O tempo de aprendizagem e os conhecimentos prévios de cada um são respeitados.
  • O aprendizado é significativo, pois se relaciona com a realidade.
  • Alunos aprendem por meio de brincadeiras e experiências.
  • Habilidades socioemocionais são estimuladas.
  • O aluno está no centro do próprio aprendizado.

Gostou de saber mais sobre o interacionismo? Para outros conteúdos como este, continue nos acompanhando aqui no blog e em nossas redes sociais: YouTube, Facebook e Instagram.

Leia também: O que é o ensino híbrido e sua importância

⟵ Voltar