Ensino
Postado em: 20/10/2020
ensino híbrido

O que é Ensino Híbrido e sua importância

O Ensino Híbrido, ou blended learning, é uma metodologia que mescla o aprendizado presencial com o virtual. Resumidamente, a ideia é que os alunos estudem sozinhos, com intermédio de ferramentas digitais, e que vão até a escola para momentos presenciais, que servem como interação e acompanhamento da aprendizagem.

Essa abordagem pedagógica não é exatamente uma novidade no universo escolar. Porém, deve se consolidar nos próximos anos, justamente por ser um dos poucos modelos possíveis em tempos de pandemia. 

Você está por dentro do conceito de Ensino Híbrido? Sabe quais são as suas vantagens e como aplicá-lo na sua escola?

Neste post, você vai encontrar informações sobre:

  • O que é Ensino Híbrido.
  • Metodologias Ativas de Ensino.
  • Modelos de Ensino Híbrido.
  • Como aplicar o Ensino Híbrido na sua escola.
  • Importância do Ensino Híbrido no cenário atual.
  • Ensino Híbrido no Sistema Positivo de Ensino.

Mas, afinal, que é o Ensino Híbrido?

Como já adiantamos no início do post, o Ensino Híbrido é uma forma de convergir os modelos de aprendizagem presencial e on-line com a integração de tecnologias na promoção do ensino

Esse conceito, proposto pelo Instituto Clayton Christensen, parte do princípio de que é possível inserir recursos tecnológicos nas salas de aula sem que seja necessário abandonar tudo o que já sabemos sobre o tema.

Dessa forma, o verdadeiro significado de Ensino Híbrido é incentivar que a escola vá além dos limites de sua estrutura física, com professores e alunos ensinando e aprendendo independentemente do horário ou do lugar em que estiverem. 

Ou seja, com base no Ensino Híbrido, não existe um único jeito de aprender. Assim, a aprendizagem é contínua, tendo as tecnologias como parte essencial desse processo.

Personalização e tecnologia na educação

É importante lembrar que o uso de tecnologia no Ensino Híbrido não se limita a videoaulas ou à mera disponibilização de plataformas on-line. 

A digitalização proporcionada por essa abordagem possibilita a personalização do ensino por meio de diferentes recursos didáticos e pedagógicos. 

O papel do professor em um modelo de Ensino Híbrido

No Ensino Híbrido, o professor sai do centro do processo de aprendizagem, incentivando o protagonismo do aluno, com o objetivo de aumentar a curiosidade e o engajamento do estudante com o conteúdo.

Nesse cenário, o papel do professor é ser um mentor do aluno, inspirando-o e guiando-o. Deve oferecer mais informações por meio de links, vídeos e textos que vão expandir seus estudos em um processo personalizado de aprendizagem. Além disso, deve acompanhar seu desenvolvimento, pessoalmente ou por meio de relatório de desempenho.

Vantagens e desvantagens do Ensino Híbrido

A modalidade está se consolidando agora, por isso é normal se questionar sobre as vantagens e desvantagens do sistema híbrido de ensino. Mas quais são elas?

No Ensino Híbrido, o aluno estuda no seu próprio ritmo, usando a tecnologia como aliada. Portanto, as principais vantagens são:

  • Por estimular a autonomia, o protagonismo, a curiosidade e o “aprender a aprender”, faz mais sentido com as exigências do mercado de trabalho.
  • Conhecimento em tempo real: conteúdos são compartilhados a qualquer momento.
  • Comodidade, devido ao fato de ocorrer parcialmente em casa.
  • Adaptável a um contexto de crise, como o da pandemia.

Mas existem também as desvantagens do Ensino Híbrido. Entre elas:

  • Recursos específicos são demandados, como computador e internet.
  • Por ser em casa, ruídos e distrações podem atrapalhar os alunos. O ambiente pode ainda contribuir com o desinteresse no conteúdo.
  • Pode haver dificuldades na comunicação para tirar dúvidas de forma remota.
  • Não há interação, no mundo físico, com os colegas de escola − o que faz diferença no desenvolvimento dos jovens.

O Ensino Híbrido e as Metodologias Ativas de Ensino

Em princípio, é necessário estabelecer que o Ensino Híbrido está intrinsecamente ligado aos fundamentos das Metodologias Ativas de ensino e aprendizagem. Esses princípios são:

  • autonomia;
  • reflexão;
  • problematização;
  • trabalho em equipe;
  • inovação;
  • professor mediador.

Esses princípios deixam claro que o Ensino Híbrido vai ao encontro do desenvolvimento de estratégias que desenvolvem a autonomia dos estudantes.

E ele faz isso porque se propõe a incentivar o protagonismo ao aluno e a criar um ambiente em que a troca de conhecimento é mais fluida e colaborativa. 

Dessa forma, cabe ao professor o papel de mediador.

A implementação do Ensino Híbrido segue diversos modelos, os quais explicaremos mais adiante neste post.

Modelos de Ensino Híbrido

O Ensino Híbrido propõe diferentes modelos de aplicação, que são divididos em dois grupos: os sustentados e os disruptivos.

Ensino Híbrido Sustentado

Os modelos dessa categoria são os mais utilizados pelas escolas, pois preservam as características das atividades presenciais e agregam momentos com o uso de tecnologias digitais e as tarefas on-line. São eles:

  • Rotação por Estações.
  • Laboratório Rotacional.
  • Sala de Aula Invertida.
  • Rotação Individual.
  • Ensino Híbrido Disruptivo.

Ensino Híbrido Disruptivo

Já no grupo dos modelos disruptivos, a implementação é mais complexa, em especial no Brasil. Uma vez que são considerados assim por romperem demais com o modelo mais tradicional de ensino. São eles:

  • Flex.
  • À La Carte.

Caso queira se aprofundar em cada um dos modelos, confira a explicação da Marileusa em outro trecho do “Café com Gestor”, no vídeo abaixo.

Como aplicar o Ensino Híbrido na sua escola

A implementação do Ensino Híbrido pressupõe a adaptação de diversos níveis do ambiente escolar, como:

  • Infraestrutura.
  • Formação continuada de professores.
  • Planejamento de aula.
  • Métodos de avaliação.

E a atualização do educador é um dos pontos centrais para a aplicação de tecnologias digitais de forma integrada ao ensino. Do contrário, o risco de a escola apenas substituir um recurso por outro é grande, principalmente quando o assunto é avaliação e personalização da aprendizagem.

No Ensino Híbrido, a avaliação fornece diagnósticos, usados ao longo de todo o processo e não apenas no final de um bimestre, por exemplo. 

Isso, por sua vez, favorece práticas de personalização, já que a avaliação contínua permite ao professor pensar em estratégias de organização dos alunos na sala de aula.

Ensino Híbrido em escolas do Sistema Positivo de Ensino

O Colégio EAG (SP), conveniado ao Sistema Positivo de Ensino, utiliza ferramentas tecnológicas que enriquecem a gestão das experiências de aprendizagem e fornecem indicadores para gestores, professores, estudantes e famílias. 

Isso auxilia o acompanhamento da evolução da aprendizagem. Afinal, não basta apenas ensinar, é preciso assegurar que todos aprendam.

As tecnologias têm um papel muito importante no contexto de aferição do aprendizado e ajudam a desenvolver nos alunos o senso de autonomia, responsabilidade e autodisciplina.” 

Elisabeth Antunes Garcia Rodriguez – diretora do Colégio EAG (SP)

Para implementar o Ensino Híbrido no Colégio Passo a Passo (PE), a comunidade escolar se aproximou e mergulhou no universo digital de aprendizagem. Com isso, ficou mais clara a importância dos recursos tecnológicos no processo educacional.

Vejo esse fato como algo muito positivo, porque concretizou uma determinada familiarização com recursos e ferramentas pedagógicas que vão auxiliar o aluno no momento pós-pandemia.

Felipe Vila – Gestor do Colégio Passo a Passo (PE).

Importância do Ensino Híbrido no cenário atual

Assim sendo, estamos caminhando para um novo cenário da escola, em que a aplicação do Ensino Híbrido já é indispensável. 

Em primeiro lugar porque é impossível dissociar educação e tecnologia na cultura escolar contemporânea. 

Em segundo porque é praticamente inviável traçar estratégias de retorno às aulas seguras, do ponto de vista sanitário, sem que se estabeleça uma volta gradual dos alunos.

Para além disso, podemos vislumbrar um futuro em que eventos que fogem do nosso controle não impedirão a continuidade do ensino, sejam eles de nível global, local ou até mesmo pessoal e familiar. Todos poderão ficar em casa e manter a qualidade de ensino e aprendizagem, sem dificuldades ou “lacunas” de aprendizagem.

Ensino Híbrido no Sistema Positivo de Ensino

Agora que você já sabe o que é Ensino Híbrido, que tal preparar a sua escola para este “novo normal”? Com o Sistema Positivo de Ensino, o conhecimento vai além da sala de aula por meio de recursos tecnológicos que favorecem métodos de ensino inovadores. 

Conheça algumas de nossas ferramentas para que sua escola aplique o sistema híbrido de ensino:

  • Assessoria Pedagógica: consultoria personalizada, formação continuada e suporte ao professor.
  • Ambiente virtual: videoaulas, plano semanal de aulas, acompanhamento do desempenho, atividades, avaliações e agenda.
  • Livros digitais: com recursos como vídeos e podcasts, integrados com o material impresso.
  • Realidade Aumentada: mais interatividade com os livros didáticos.
  • Sala Virtual: integração com o Google Meet para debates, apresentação de trabalhos, resolução de dúvidas e jogos em grupo.
  • Árvore de Livros: mais de 30 mil livros digitais em uma ferramenta gamificada para escolas que desejarem a parceria.

Entre em contato conosco e saiba como levar essa experiência para a sua escola.

Para saber mais sobre gestão escolar e as novidades do Sistema Positivo de Ensino, acompanhe nosso blog e nossas páginas no Instagram, Facebook e YouTube.

⟵ Voltar