Ensino
Postado em: 25/06/2021
vacinação de professores

Vacinação de professores contra a Covid-19: por que é tão importante?

A vacinação de professores diminui as chances de contágio e deixa a comunidade escolar mais tranquila

As escolas conveniadas do Sistema Positivo de Ensino comemoram o início da vacinação de professores e colaboradores, um momento importante para que a comunidade escolar sinta-se mais segura e para que todos possam ter maior envolvimento no processo educativo e pedagógico.

A princípio, o PNI (Plano Nacional de Imunização) não colocou os professores entre os grupos a serem vacinados no início da campanha. Entretanto, diversos governos estaduais entenderam que a imunização dessa parcela da sociedade deveria ser prioritária, e já começaram a aplicação de vacinas em profissionais da educação.

Em cada município, a vacinação caminha em um ritmo diferente. Há escolas parceiras em que todos os educadores já foram vacinados e outras em que a vacinação de professores ainda nem começou, mas a expectativa e a ansiedade pela imunização são sentimentos comuns a todas.

No Colégio InterGenius – parceiro do Sistema Positivo de Ensino – em Macapá-AP, as aulas presenciais estão acontecendo com 50% dos alunos da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, e os professores já começaram a ser vacinados. Armindo Souza, diretor da instituição, afirma que a expectativa com a vacinação é grande e que pais e professores sentem-se esperançosos com a possibilidade do retorno de todos os alunos de forma gradativa e segura e com a possibilidade de maior interação entre eles.

Ele frisa que, mesmo com a imunização dos profissionais da saúde, todos os cuidados serão mantidos e agradece a colaboração da comunidade escolar, que vem cumprindo as medidas de segurança corretamente.

 

 Medidas de proteção

A vacinação diminui as taxas de transmissão e o risco de casos graves da doença, mas não garante imunidade total. Além disso, ainda não há previsão para o início da imunização de crianças e adolescentes. Por isso, os protocolos de proteção devem continuar em vigor mesmo após a vacinação de professores e colaboradores.

Milena Fiuza, gerente executiva pedagógica do Sistema Positivo de Ensino, lembra que foi graças aos protocolos e a medidas como distanciamento social, uso de máscaras (e outros EPIs), higienização das mãos e de superfícies e ambientes bem ventilados que parte dos alunos puderam voltar às salas de aula. Para ela, a escola está em funcionamento pelo cuidado de professores e colaboradores, que dão o melhor de si.

Vaneli Cernach, diretora pedagógica da escola parceira Monteiro Lobato, de Guaratuba-PR, afirma que desde que as aulas presenciais voltaram, em fevereiro, a colaboração dos alunos, professores e funcionários no cumprimento das medidas de segurança tem sido essencial para que não haja contaminação. “Somente com o cumprimento rigoroso das medidas é que conseguimos o máximo possível de segurança frente aos perigos de contágio de Covid-19”, afirma a diretora. Na escola, o protocolo foi desenvolvido por uma comissão formada por pais enfermeiros, médicos e advogados, e teve a aprovação de toda a comunidade.

Segundo Vaneli, os alunos cumprem as normas estabelecidas com muito mais comprometimento do que se imaginava mesmo após a vacinação dos professores e colaboradores. Contudo, a escola mantém conversas e orientações frequentes com toda a comunidade escolar para reforçar as medidas de segurança e manter a instituição livre de casos de Covid-19.

Professora Nayara do Colégio Monteiro Lobato feliz após tomar vacina

Como caminha a vacinação de professores contra a Covid-19 no Brasil

A vacinação de professores caminha em ritmos diferentes em cada município, mas já começou em todas as capitais do país.

Consulte o site ou as redes sociais da prefeitura de sua cidade para saber como anda a vacinação por aí e se você já pode se vacinar. 

 

Leia mais:

Como será a campanha de matrículas e rematrículas na pandemia?

 

Quer estar sempre atualizado? Confira as novidades em nosso blog e em nossas páginas no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

⟵ Voltar